Entendendo a Eletroterapia

A ELETROTERAPIA consiste no uso de correntes elétricas para terapia e tratamento de algumas alterações.

 

A estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS), trata-se de um recurso não invasivo utilizado no combate a dor, promoção do relaxamento muscular, melhora da vascularização no local de aplicação e efeito significante sobre o quadro de fadiga e redução da hiperatividade muscular.

 

A eletroestimulação neuromuscular (EENM) pode ser usada para o aumento efetivo na força muscular, para a redução da debilidade no desempenho neuromuscular.

 

Os equipamentos atuais empregam diferentes tipos de correntes de baixa intensidade, que são conduzidos através de cabos condutores até os eletrodos tradicionais ou eletrodos tipo caneta que entram em contato com à pele do paciente.

Existe uma diversidade de correntes que podem ser utilizadas na eletroestimulação, cada qual com particularidades próprias quanto às indicações e contra-indicações.

 

Aplicados nas regiões orofacial e cervical, tem como principais efeitos, alívio de tensões e dores, ampliação dos efeitos anti-inflamatórios, melhoria do fluxo circulatório local, facilitação dos movimentos articulares, tonificação ou relaxamento muscular, melhora do condicionamento muscular, favorecer a drenagem linfática, entre outros.

 

Portanto a eletroterapia é um recurso terapêutico utilizado pelo FONOAUDIÓLOGO, junto com os tratamentos tradicionais, para trabalhar grupos musculares ou pontos motores que necessitam ser reabilitados para tratamento em paralisia facial, ronco, disfunções temporomandibulares (DTM), Traumatismo Craniano Encefálico, Acidente Vascular Encefálico (AVC), disfagia, disfonia (alteração ou enfraquecimento da voz), e motricidade orofacial; podendo ser utilizada em adultos ou crianças.

Entre os benéficos da ELETROTERAPIA estão:

  • Controle da dor aguda e crônica;

  • Redução de edema;

  • Melhoria do fluxo circulatório local,

  • Facilitação da cicatrização tecidual;

  • Auxilia na renegeração dos tecidos moles

  • Redução de espasmo muscular;

  • Minimização de atrofia por desuso;

  • Facilitação da reeducação muscular;

  • Fortalecimento muscular;

 

A ELETROTERAPIA, assim como a bandagem terapêutica e a laserterapia, necessitam de capacitação técnica específica e só devem ser usando em terapia por profissionais capacitados.

LogoLiviaHorizontal.png