Entendendo a Laserterapia

A palavra LASER é uma sigla de "Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation", ou seja, "Luz Amplificada por Emissão Estimulada de Radiação".

 

Quando a luz do laser incide sobre um tecido biológico, interações não térmicas modulam processos metabólicos benéficos ao ser humano, através de sua propriedade de fotobiomodulação.

 

A ação fotoquímica dos lasers é analgésica, anti-inflamatória e com alta capacidade de reparação tecidual.

 

Na FONOAUDIOLOGIA, a LASERTERAPIA ou FOTOBIOMODULAÇÃO de baixa potência é usada como recurso terapêutico junto com os demais tratamentos tradicionais em diversas áreas como:

 

  1. pós operatórios de intervenções na face

  2. disfunções temporomandibulares

  3. amamentação (fissuras e dores mamilares)

  4. disfagia,

  5. ronco,

  6. paralisias faciais, potencialização do treino miofuncional

  7. motricidade orofacial e outras patologias.

Como um recurso terapêutico, seguro, não invasivo, indolor, de fácil e rápida aplicação, sem efeitos colaterais; tem objetivo de promover aceleração nos processos de cicatrização, produzir efeito analgésico e anti-inflamatório, redução da dor, redução do edema atuando na drenagem linfática, modulação da inflamação, além de atuar na bioestimulação e reparo de células ósseas, de tecido mole e células nervosas em parestesias e nevralgias.

 

A LASERTERAIA tem uma grande lista de benefícios aplicados à FONOAUDIOLOGIA:

 

  • É analgésico (redução de dor);

  • É anti-inflamatório;

  • É anti-edematoso (drenagem linfática);

  • Reduz edemas (inchaço);

  • Redução da hiperemia;

  • Menor tempo de cicatrização;

  • Aumento da circulação periférica

  • Estímulo à produção de colágeno e elastina

  • Aumento da síntese de ATP na célula

  • Aumento da absorção de nutrientes celulares

  • Ativação do metabolismo celular

  • Melhor performance na função muscular (ganho de força e redução da fadiga);

  • Regulação do metabolismo celular; 

  • Estimulação da cicatrização de tecidos moles;

  • Combate de radicais livres;

  • Estimulação do sistema imunológico;

  • Prevenção de lesões musculares;

  • Nutrição e regeneração tecidual.

  • Diminuição no uso de analgésicos;

  • Redução no uso de antibióticos;

  • Redução no tempo de tratamento fonoaudiológico;

  • Acelera o retorno às atividades diárias e à rotina alimentar

 

Mas o laser também tem suas contraindicações. Ele não pode ser utilizado por pacientes com marcapasso, mulheres grávidas ou em casos de câncer e trombose venosa.

O maior cuidado ao utilizar o Laser, implica no uso de óculos de proteção pelo paciente e profissional.    Fora isso, é um recurso com benefícios muito perceptíveis para médicos e pacientes.

 

A LASERTERAPIA, assim como a bandagem terapêutica e a eletroterapia necessitam de capacitação técnica específica e só devem ser usando em terapia por profissionais capacitados.

A LASERTERAPIA tem sido utilizado com sucesso no auxílio a uma boa amamentação; principalmente quando começam a surgir problemas nas mamas como Fissura e Dores Mamilares.

 

Sem contra indicações, sem efeitos colaterais e sem causar nenhuma dor ou desconforto, as aplicações de laser de baixa potência nos seios são um poderoso aliado na cicatrização de fissuras, alívio de dor, combate inflamações e permite retornar a frequência normal de mamadas de acordo com as necessidades do bebê.

 

Converse com sua CONSULTORA EM AMAMENTAÇÃO e descubra com a LASERTERAPIA pode auxiliar e trazer conforto no período de AMAMENTAÇÃO.

Fissura Mamilar
Fissura Mamilar

Laserterapia na Amamentação

 
LogoLiviaHorizontal.png